alextron brasil servicos

ALEXTRON BRASIL SERVIÇOS

ENTRE EM NOSSA LOJA

twitterfacebookyoutube

callwhatsapp

" itemprop="description"/>

BLOG Alextron Brasil Serviços - Host

por Alexandre Abreu (Alextron Brasil)

Como sugestão para minimizar ou impedir o acesso não autorizado e criminoso aos servidores WEB (VPS SSD ou Instâncias Cloud), com recurso SSH root ativado, indicamos dois processos/aplicativos de segurança já conhecidos nos painéis de controle de hosting/hospedagem linux utilizados por nós:

Painéis cPanel (1), VESTACP (2) , CWP (3), Webmin (4)

1) "cPHulk Brute Force Protection ", ativado e configurado através do WHM. link com detalhes: https://documentation.cpanel.net/display/ALD/cPHulk+Brute+Force+Protection

2) ConfigServer Security & Firewall (csf) Possível a instalação nos painéis (1), (2), (3) e (4) link com detalhes : https://www.configserver.com/cp/csf.html

Boa sorte!

Quando for criada uma instância não lhe será enviado nenhum e-mail com os seus dados de acesso.
Para se ligar de forma segura será necessário configurar uma chave SSH.

Ela permite-lhe efetuar a ligação: 1) sem colocar uma password; 2) com uma segurança superior à proposta pelas passwords.
Este guia explica-lhe as etapas a seguir para configurar a sua chave.

Em Windows

Putty é o cliente SSH mais utilizado em Windows

Faça o download do software puttygen que permite a geração da chave; Execute o software de geração da chave; Em Number of bits in a generated key, indique o valor 4096 .

puttykeygenerator1

Clique em Generate (circule com o mouse no retângulo cinzento durante a operação).
Indique uma passphrase para proteger a chave por uma password (melhora a segurança) ;
Salve a chave privada clicando em "Save private key", dê um nome a esse ficheiro (key.rsa por exemplo);
Copie a chave pública apresentada na chave e salve em um arquivo também. Essa chave será necessária quando da criação da instância no painel de administração cloud.

puttykeygenerator2

Iniciar o Putty para acessar sua instância

Utilize o aplicativo da forma tradicional, informando e salvando o endereço IP e dando um nome à sessão. Salve o perfil.

Na lista à esquerda, clique em Ligação e depois SSH, e depois Auth;

Na linha Private key file for authentification, clique em Browse, selecione a chave privada e clique em OPEN.

O shell será apresentado após esta autenticação, com o usuário correspondente ao OS (sistema operacional) instalado em sua VPS (centos,ubuntu,admin,etc.) .

puttykeygenerator3

Por padrão, o acesso ssh escuta conexões de entrada na porta 22. Para um hacker determinar o acesso ssh que está sendo executado em sua máquina, ele vai varrer provavelmente a partir da porta 22 para determinar isso. Um método eficaz é executar ssh em uma porta não-padrão. Qualquer porta não utilizada pode ser utilizada, embora acima de 1024 de preferência.
No CENTOS 6, como exemplo, vamos alterar para porta 2202 :
Através do aplicativo putty.exe, abra seu terminal root e

1) edite o arquivo de configuração como o comando
vi /etc/ssh/sshd_config
descomente a porta 22 #Port 22, alterando para a nova porta Port 2202
Salve o arquivo

2) no terminal root, efetue o seguinte comando para habilitar a nova porta no iptables:
iptables -I INPUT 5 -i eth0 -p tcp --dport 2202 -m state --state NEW,ESTABLISHED -j ACCEPT
3) Logo após, não se esqueça de reinicializar seu servidor, comando reboot.

Fonte : https://www.vivaolinux.com.br/dica/Editor-Vim-Introducao-e-trabalhando-com-Vim

MODO TEXTO - COMANDOS DE INSERÇÃO

Comando de inserção de texto:
i - insere texto antes da posição atual do cursor;
a - insere o texto depois da posição atual do cursor;
r - Substitui o texto na posição atual de onde se encontra o cursor;
A - insere o texto no final da linha onde se encontra o cursor
o - Adiciona uma linha abaixo da linha onde se encontra o cursor;
O - Adiciona uma linha acima da linha onde se encontra o cursor;
ESC muda para o modo de visualização.

MODO COMANDO - COMANDOS DE LOCALIZAÇÃO, MOVIMENTAÇÃO, ALTERAÇÃO E PARA SALVAR E SAIR DO TEXTO

Comandos para localização de texto:
/palavra - Busca pela palavra ou caractere em todo o texto;
?palavra - Move o cursor para a ocorrência anterior da palavra;
n- Repete o último comando / ou ?;
N - Repete o último comando / ou ?, na direção reversa;
Ctrl+g - Mostra o nome do arquivo, o número da linha atual e o total de linhas.

Comandos para a movimentação pelo texto:
Ctrl+f - Move o cursor para a próxima tela;
Ctrl+b - Move o cursor para a tela anterior;
H - Move o cursor para a primeira linha da tela;
M - Move o cursor para o meio da tela;
L - Move o cursor para a última linha da tela;
h - Move o cursor um caractere à esquerda;
j - Move o cursor para a próxima linha;
k - Move o cursor para linha anterior;
l - Move o cursor um caractere à direita;
w - Move o cursor para o início da próxima palavra;
W - Move o cursor para o início da próxima palavra, separadas por espaço;
b - Move o cursor para o início da palavra anterior;
B - Move o cursor para o início da palavra anterior separadas por espaço;
0(zero) - Move o cursor para o início da linha atual;
^ - Move o cursor para o primeiro caractere não branco da linha atual;
$ - Move o cursor para o final da linha atual;
nG - Move o cursor para a linha n;
:n - Move o cursor para a linha n;
gg - Move o cursor para a primeira linha do arquivo;
G - Move o cursor para a última linha do arquivo.

Comandos para alteração do texto:
x - Deleta o caractere que está sob o cursor;
dw - Deleta a palavra, da posição atual do cursor até o final;
dd - Deleta a linha atual, e copia o conteúdo para área de transferência;
D - Deleta a linha a partir da posição atual do cursor até o final;
:A,Bd - Deleta da linha A até a linha B, copia para área de transferência;
rx - Substitui o caractere sob o cursor pelo especificado em x;
u - Desfaz a última modificação;
U - Desfaz todas as modificações feitas na linha atual;
J - Une a linha corrente a próxima;
yy - ECopia 1 linha para a área de transferência;
yNy - Copia N linhas para a área de transferência;
p - Cola o conteúdo da área de transferência;
Np - Cola N vezes o conteúdo da área de transferência;
cc - Apaga o conteúdo da linha, e copia para área de transferência;
cNc - Apaga o conteúdo de N linhas, e copia para área de transferência (a partir da linha atual);
:%s/string1/string2/g - Substitui "string1" por "string2";
ndd - Deleta o conteúdo de n linhas a partir da linha atual;
nD - Deleta a linha a partir da posição atual do cursor até o fim de n linhas.

Comandos para salvar e sair:
:wq, ZZ ou :x - Salvam o arquivo e saem do editor;
:w nome_do_arquivo - Salva o arquivo corrente com o nome especificado;
:w! nome_do_arquivo - O mesmo que :w, mas forçando sobrescrita;
:q - Sai do editor;
:q! - Sai do editor sem salvar as alterações realizadas.

NOTA: Estes são comandos básicos mas muito essenciais na hora de trabalhar em modo texto com vim.

(c) Alextron Brasil Serviços - Host

Proudly powered by HTMLy